SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO DO SENHOR

19 de Abril, IGREJA CATÓLICA DE ANJO

A liturgia da Sexta-Feira Santa é uma memória da paixão e morte da cruz de Jesus Cristo. Durante esta liturgia, meditamos na Paixão de Jesus, mas também adoramos a Sua cruz.

Meditar sobre a morte de um homem de 2000 anos, para muitas pessoas pode parecer algo muito estranho. No entanto, a adoração da cruz, ou mais precisamente, a adoração do corpo de um homem morto pregado na cruz, para muitas pessoas pode não ser apenas algo estúpido, mas até chocante.

Por que nós cristãos nos lembramos da paixão e morte de Jesus?

Por que nós adoramos a cruz de Jesus?

Nós fazemos isso acima de tudo porque acreditamos que através de paixão e crucificação de Jesus, nossa salvação foi realizada. Mas também o fazemos porque acreditamos que toda pessoa que vê o verdadeiro significado do sofrimento e da morte de Jesus será atraída a Deus e participará da salvação obtida por Jesus.

Certamente, a visão do corpo de Jesus martirizado e crucificado é repulsiva. A reação natural da pessoa que pela primeira vez vê uma figura da pessoa ferida, coberta de sangue e pregada na cruz, é desviar o olhar. Ela pode até se sentir chocada que, algo tão feio, esteja em um lugar que é considerado um lugar sagrado, um lugar de oração. Tal visão pode até impedir a oração.

Talvez seja por esses sentimentos naturais de um ser humano que muitos artistas evitam mostrar uma imagem real de um Jesus martirizado, embelezam o corpo de Jesus crucificado ou mesmo substituem a figura de um Jesus martirizado por uma figura de Jesus ressuscitado.

 

No entanto, uma imagem tão realista de Jesus desfigurado e coberta de sangue tem um significado muito profundo. Jesus aceitou o sofrimento e deixou que os homens fossem tão cruéis, entre outras coisas, para nos mostrar a abominação do pecado, seu poder destrutivo, bem como para nos mostrar a condição do homem que através do seu pecado destrói a imagem de Deus em si mesmo.

 

Todo homem que percebe a abominação do seu pecado naturalmente tenta desviar os olhos dele. Ele tenta esquecer essa visão. No entanto, se fizermos isso vamos perder a oportunidade para o arrependimento, vamos perder a chance de curar, vamos perder a chance de reconciliação com Deus, vamos perder a oportunidade de participar na salvação.

Se um homem não seguir o seu sentimento natural e não fugir a imagem feia de Jesus pregado na cruz, mas permanecer ao lado da cruz, vai ver nesta figura o amor incondicional de Deus, vai perceber que nem qualquer mal feito pelo homem, nem qualquer pecado cometido pelo homem, pode destruir o amor de Deus.

Se virmos esse amor, estaremos cheios de grande esperança de que esse amor de Deus é realmente capaz de me purificar do meu pecado e me libertar de seus laços. Além disso, poderemos ouvir o chamado de Deus para reconciliação. Nós poderemos ver o Seu convite para participar deste amor perfeito.

Se um homem abrir seu coração para o imenso amor de Deus vai ser realmente libertado da escravidão do pecado, e será preenchido não só da esperança, mas também da gratidão, paz e alegria. Ele começará a amar Deus e a viver em Seu amor.

Toda pessoa que tem experimentado o poder da cruz de Jesus, naturalmente adora sua cruz, e reflete sobre Sua paixão e morte, para ter uma experiência mais profunda do amor de Deus e ser preenchido com este amor mais plenamente.

 

Rezemos para que, mais e mais pessoas conhecendo o mistério da paixão e morte na cruz de Jesus, vejam para conhecer a abominação do pecado e seu poder destrutivo, mas também para conhecer o poder e grandeza do amor de Deus para abrir seu coração a este amor, e se torne libertado do cativeiro dos seus pecados.

Please follow and like us:
error

コメントを残す